Vôo em si

O que atordoa

É não saber da estrada

Então eu soube de uma mulher

Que simplesmente voava

Foi o suficiente para me inteirar do processo

E decidir

Eu também quero asas

Ainda era escuro e nevava

Ainda eram os ventos que sibilavam

Ainda era uma história não contada

Conto

Esqueço o ponto

E desato o nó da corda errada

Nem preciso dizer

Do voo desabo

Desapontada.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s